domingo, 21 de maio de 2017

Azusa Maniac prólogo ~More Blood


-Monólogo-

Eu fiquei sozinho.
Mais uma vez, eu fiquei sozinho.

Não há mérito para viver,
A existência voltou.

Minha razão de existir
Não me foi dada no começo,

Dar, e ser privado dela
Me permitiu conhecer a tristeza pela primeira vez.

E assim, para curar a dor do corpo,
Algo deve quebrar.

Só você sabe quantas
Feridas irão satisfazê-lo.

É doloroso. É doloroso. É doloroso.

Alguém, eu… …

-Fim do Monólogo-

*Flashback*
Azusa: (Ahh… …Eu quero morrer logo… … Essas dificuldades desaparecerão se eu morrer?)
(Isso vai me agradar, e eu quero isso. Se o sofrimento persistir mesmo na morte, então não poderei suportar isso… …)
(Pelo menos antes de morrer, quero me divertir um pouco mais agora… …)
… … Nn… …
Comerciante: Ei, sua pequena merda! Eu não posso fazer nenhum negócio se você está caído ai, bloqueando o caminho!
Se mova!

*Chute*
Azusa: Ah… …!
Comerciante: … …O que há com esses olhos? Você está reclamando?
Azusa: … …Ha… … Me chute mais… …
Comerciante: Haa?
Azusa: Me chute mais por favor… …! Mais forte, mais, mais!
Comerciante: V-você… … perdeu a cabeça? Que desagradável.
Azusa: E-espere! Não vá, não vá!
Não vá embora… …Deus… … Por quê… …! … … … … *soluço*
Comerciante: Tch… … Bem, eu sou um ser humano depois de tudo. Vou levá-lo a algum lugar.
Azusa: S-sério… …?
Comerciante: Sim. Me siga?
Azusa: Sim… …
(Aah, aqui eu… …)

*Local: Orfanato*
Azusa: (… …No final, eu sou apenas um ser humano, que foi confiado aqui antes de ser descartado… …)
(Além disso… … Não, não há valor em alguém como eu que está sozinho o tempo todo… …)
(Eu não tenho valor… …Então, por que estou vivo??)
(Não importa. Não importa o que eu faço)
(Quando chegará a hora da minha morte? Eu quero morrer logo… …)
… … … …
Criança do Orfanato A: Olá. Ei. Qual o seu nome?
Azusa: … … … …
Criança do Orfanato A: Não fique assustado. Contanto que você esteja aqui, nós somos todos como uma família.
Azusa: Família… …
Criança do Orfanato A: Sim, família! Uma vez que somos família, não seria estranho não saber os nomes uns dos outros?
Azusa: … …Nn… …
… … … …Azusa.
Criança do Orfanato A: Azusa, huh. É um bom nome.
Azusa: Obrigado… …
Criança do Orfanato A: Ei, vamos falar sobre muitas coisas!
Azusa: Você e eu… …?
Criança do Orfanato A: Siim!
Azusa: … … … …
Criança do Orfanato A: Azusa?
Azusa: U-uh… … … … B-bem… … Posso dizer… … alguma coisa?
Criança do Orfanato A: Azusa tem dificuldades em contar seus pensamentos, sim?
Eu realmente não entendo, mas… … Ah, provavelmente é isso.
Azusa: … … … …
U-uh… … Uhhm… … V-você sabe… …
Criança do Orfanato B: Ei você. Quer dizer que é assim que o recém-chegado se parece?
Criança do Orfanato A: Eh… …
Criança do Orfanato C: Esse cara não estava envolvido com esses ladrões? Também, ele nem mesmo disse seu nome completo!
Criança do Orfanato A: … … … …
Azusa: … … … …
Criança do Orfanato B: Parece que vou ter que educar esse recém-chegado!

*Flash vermelho*
Azusa: … … … …

*Mais Flashes Vermelhos*
Azusa: … … … …
Criança do Orfanato A: Azusa… … Eu sinto muito, eu sinto muito… …
Azusa: … …Está bem… …

*Flash vermelho*
Azusa: Se é assim… … Eu estou feliz… … Eu estou vivo… …

*Flashes vermelhos*
Azusa: Aqui… … Você deve ser… …

*Bem mais flashes vermelhos*
Azusa: Haa, ahahahaha… …!

*Fim do Flashback*
*Local: Enfermaria da escola*
Rainheart: Existem algumas feridas que penetraram.
Yui: Sim.
(Azusa-kun fez muitos cortes, e eu tive um palpite que só ficava pior a cada dia… …)
(Se não for tratado corretamente, então pode até não curar e ser permanente… …)
Rainheart: … …Bem, acabei com o tratamento. Eu fiz o meu melhor.
Yui: Muito obrigada… …
Rainheart: Mas como você conseguiu essas feridas? Com base na localização do corte… … você fez isso?
Yui: (Eu não posso dizer que Azusa-kun fez isso… …)
… …Sim.
Rainheart: … …Estou dizendo isso como um professor. Existe um propósito para se machucar?
Se você quiser entender as dores de um coração, então fale comigo a qualquer momento.
É dito ser dor do coração, se você já pensou em se machucar.
Desde que eu sou um professor, você não vai vir quando precisa de orientação?
Yui: Professor… … Muito obrigada.
(Dor do coração, huh… …)

*Azusa entra*
Azusa: … … Eu encontrei você, Yui-san… …
Seria compreensível para você estar no local habitual… …
No entanto, eu não sabia… … dentro da escola… …
Rainheart: Ora ora, parece que você é amada, Yui-san.
Yui: U-uma coisa dessas…!
Azusa: Yui-san, vamos para casa? Eu te guiarei pela mão.
Yui: Eh?
Azusa: Não quero ouvir reclamações. Agora, vamos para casa.
Yui: S-sim… …

*Local: Corredor*
Yui: (Se o ato de infligir dor é do coração, o quão danificado é o de Azusa-kun agora)
(A dor em seu coração não pode ser entendida apenas ficando ao seu lado)
(Eu não entendo, Azusa-kun… …)
Azusa: Ei, Yui-san.
Yui: S-sim!?
Azusa: Por que você estava na enfermaria? O que você estava fazendo em um lugar como esse?
Yui: Bem, isso é… …
Azusa: … … … …?
Yui: (O que eu devo fazer; Eu não posso dizer que eu estava lá para tratá-las)
Azusa: … …Ei, você pode ouvir mais uma vez? Yui-san.
Yui: O-o que?
Azusa: Esta solitária? A ferida que eu te dei, esta solitária?
Yui: Bem…
(Eu não sei como responder a isso… …)

-Monólogo-

Depois de tudo, a pergunta de Azusa-kun
Não foi muito fácil responder.

Mesmo com vampiros
Ser atingido é doloroso,
E eles sangram como pessoas também.

No entanto Azusa-kun
Continua esperando ser ferido,
E trata essas feridas como um tesouro.

Azusa-kun carrega
Somente a dor em seu corpo
Com certos sentimentos.

A dor corre profundamente em seu coração.

Eu não quero que Azusa-kun
Torne-se danificado.

Seu corpo e sua mente… …

No entanto, o que na Terra devo fazer;
Eu não tinha a menor pista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário